sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Gente que fala...

Dona Solange não fala bem, mas têm muita coisa a dizer.
Mas,e daí? Moisés também não era assim?

video

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Os Sauros se reúnem...

Foi um momento de pura nostalgia, onde pudemos avaliar que a passagem do tempo não abalou nossa amizade.

Mais que isso, a passagem do tempo não alterou a essência do que somos. Mas já nossos cabelos!!!

Pena nem todos os Sauros terem comparecido (ah, lagartos preguiçosos!).

Agora a dúvida: como resumir em um encontro de apenas quatro horas, todos estes 10 anos?


Registro do almoço de 02/08: Christian, Ozélia e Elias, Luciana, Davi e Douglas, Eu e Rosany.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Óh lindas piadas!

Definitivamente, inexoravelmente, sou um cara chato.
Uma chatice que, espero, não incomode muito as pessoas. Apenas faça surgir aquela nesga de sorriso enviesado no canto da boca.

Como se meu comportamento já fosse o esperado, pontuado por uma frase do tipo "ah-ele-é-assim-mesmo-não-muda-nunca-fazer-o-quê".

Existem momentos em que queria reagir como as pessoas de um modo geral reagem. Sentir o que as pessoas normalmente sentem. Não ter uma visão crítica tão acentuada. E isto não é um auto-elogio. Pelo contrário, um "mea culpa".

Ás vezes é pouco confortável ter esse tipo de percepção das coisas. E sobre isso os Beatles já alertaram: "Don't carry the world upon your shoulders".

Todo esse palavrório só para dizer que simplesmente não consigo assistir normalmente as Olimpíadas. Culpa das coisas que ouço por aí. Como por exemplo:

"Vou lutar por uma medalha para o povo brasileiro" - às vezes com acréscimo do adjetivo "sofrido" ao substantivo povo;

"O brasileiro chama a atenção nas ruas pela sua alegria contagiante" - e a câmera focando em um grupo cantando "ah, sou brasileiro, com muito orgulho...."

"Esta é a maior Olimpíada da história" - o mesmo foi dito da anterior e da que antecedeu a anterior

"A China se apresenta ao mundo" - ufa!

"A delegação brasileira foi a mais aplaudida" - que petulância!

Olho e tudo que consigo pensar é no tipo de vida que os chineses levam. Sem liberdade individual assegurada (eles não tem nem Youtube!). Ou na opinião do governo, uma liberdade vigiada.

A Praça da Paz Celestial transformada em um mero Ninho de Pássaro!

Alerta: o link acima contém imagens fortes que podem causar transtornos e aflições a pessoas sensíveis.


quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Gente que faz...

video

Enviado pelo Jaser.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Grande encontro

E o gringo voltou.
Depois de uma temporada no Suomen o gringo está de volta ao Brasil.
Mas chamá-lo de gringo é uma maldade, já que ele é um brasileiro da mais pura gema.
Seus cabelos lisos, loiro, pele e olhos claros denotam um típico bras....erh....pensando bem, chamá-lo de "gringo" até que caí bem.

O Christian (gringo, não falei?) faz parte da história de um grupo que denominamos sauros, por razões óbvias.

Esta história pretendo publicar, se o Kiki, Kaka e Kuku, como carinhosamente chamo meus neurônios, receberem os inputs devidos. O Douglas (já citado por aqui, também ele um sauro) até me enviou umas fotos desta Era, mas, por respeito aos que ousam me ler, titubeio em publicar.

Bem, bem...

Sábado que vem, dia 02/08, pretendemos nos reunir para um almoço no Rei do Cupim em Campinas. Será um ágape regado a coca-cola, sucos e derivados, pois só a lei é seca, e se é líquido bebemos mesmo e se for sólido comê-lo-emos.

Estarão lá, muito provavelmente, Jaser-sauro, Venâncio-sauro, Douglas-sauro, Luciana-sauro, Daniel-saurinho, Elias-sauro, Samuel-sauro, e outros sauros arrebanhados ao longo da semana.

Até lá!!

terça-feira, 22 de julho de 2008

Slow Hand

Acabei de ler Eric Clapton - A Biografia, estimulado pelo meu amigo Douglas, que comentou ser um belo livro. Claro que não cometerei a deselegância de publicar spoilers de qualquer tipo - é como ficar na fila do cinema e um engraçadinho comentar quem morre.

Após um longo caminho até mim, acabei por recebê-lo na sexta, dia 18 e na segunda cedo, dia 21, já tinha o lido todo.
Minha esposa reclama muito comigo (desculpem a redundância) dizendo que assim fico sem ter o que ler muito rapidamente.

Porém, devo dizer que tenho uma técnica pessoal de leitura: faço primeiro uma completa, sem observar detalhes. Depois, num segundo momento, releio anotando datas, fatos, nomes, locais, de modo a fazer uma consulta ao oráculo googleiano.

E este livro em questão é pródigo em nomes de músicos, bandas, albuns, etc... Vou ter muito o que pesquisar.

Devo dizer que é um belo relato de vida. Me surpreendeu a sinceiradade do Ric (acho que posso chamá-lo assim, após saber de tanta coisa a seu respeito).

Se você gosta de epifânia, drama, redenção, drogas, sexo e rock and roll (não necessariamente nesta ordem) deve lê-lo sem falta.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Enfim...

Finalmente!

Recebi o meu tão aguardado livro.

E por uma destas pegadinhas da vida, descobri que a representante da Submarino aqui na minha cidade mora a uma quadra de casa!!!

Bem...bem...

Registrei o momento mágido da abertura do pacote.

Um pequeno fato para a humanidade, mas enorme no "wesley's world".


Agora, à leitura.